UTILIZAÇÃO DO PEELING QUÍMICO NO TRATAMENTO DE HIPERCROMIAS OU HIPERPIGMENTAÇÃO FACIAL

  • Claudia Ximena Bobadilla Chávez
  • Janderson de Souza Dorea
  • Roberta Caroline Santos de Paula Pinheiro

Abstract

O objetivo desse estudo foi analisar os principais peelings químicos e novos tratamentos utilizados nas hipercromias ou hiperpigmentações faciais de modo a analisar a sua eficácia, assim como vantagens e desvantagens a partir de artigos originais que abordam os principais conceitos tratados nesse artigo dentro do rol de atividades da Biomedicina Estética. Decorre de um artigo com as diretrizes do protocolo PRISMA, realizado no período que compreende 2000 a março de 2019, trata-se de uma revisão bibliográfica de natureza descritiva e explicativa com abordagem qualitativa. Em suma os resultados demonstraram que a hidroquinona considerada como padrão outro no tratamento de manchas hipercrômicas é responsável por desencadear inúmeros efeitos colaterais devido a sua citotoxicidade. Contudo o ácido retinoico associado ao   ácido kójico apresenta um clareamento significativo do melasma, observa-se ainda que para uma terapêutica eficaz necessita-se de cuidados de home care e fotoproteção. No entanto o microagulhamento, mesoterapia e laser são novos tratamentos que demonstram a sua eficácia e satisfação ao atingir o resultado desejado.

Downloads

Download data is not yet available.
Published
2019-04-12
How to Cite
BOBADILLA CHÁVEZ, Claudia Ximena; DE SOUZA DOREA, Janderson; SANTOS DE PAULA PINHEIRO, Roberta Caroline. UTILIZAÇÃO DO PEELING QUÍMICO NO TRATAMENTO DE HIPERCROMIAS OU HIPERPIGMENTAÇÃO FACIAL. Journal of Specialist, [S.l.], v. 1, n. 4, apr. 2019. ISSN 2595-6256. Available at: <http://journalofspecialist.com/jos/index.php/jos/article/view/121>. Date accessed: 10 apr. 2020.